Câncer de colo uterino

12/03/2018

Um tipo de tumor que ao ser descoberto provavelmente já acumulava tempos e histórias, isso porque suas lesões iniciais até atingirem o estágio do câncer podem começar cerca de 10 a 20 anos antes. Devido a este fator, se diagnosticado precocemente pode ser curado em 100% dos casos.
O agente etiológico é o famoso HPV, um vírus que pode ser adquirido pela mulher durante a relação sexual, sendo a adolescência uma fase ainda mais arriscada, em decorrência de fatores imunológicos da mulher e à própria agressividade do agente. A infecção pode se tornar persistente, ocasionando lesões pré-cancerosas no colo uterino. Se a condição imunológica for ruim e o tipo de HPV agressivo, ou o tratamento recomendado não for aplicado, estas lesões podem progredir para câncer.
Comum na população, o HPV, atua de forma transitória, onde o próprio organismo tem a capacidade de eliminar o vírus num período que varia de seis meses até dois anos. Mesmo que ocorra o desenvolvimento de alguma lesão, o próprio sistema imunológico pode vir a “curar” o organismo lesado. Quando a imunidade não consegue reagir à presença do vírus, pode ocorrer a persistência de infecção, com evolução de lesões de maior gravidade sendo necessário para o tratamento de lesões, bem como a remoção da porção acometida do colo de útero.
A prevenção e o cuidado acontecem no Laboratório Pasteur
- Vacinas de prevenção a HPV
- Exame Papanicolau ( o famoso preventivo)

Novidades | Informações

22/06/2018 | O planeta agradece!
20/06/2018 | Vacina da gripe
18/06/2018 | Parabéns Erval Velho!
14/06/2018 | Descarte consciente
07/06/2018 | Exercite-se
05/06/2018 | Dia do Meio Ambiente
04/06/2018 | Da gripe à pneumonia: saiba como identificar cada doença.
29/05/2018 | Vá de escada!
24/05/2018 | INCIDÊNCIA DE SÍFILIS EM MUNICÍPIOS DO MEIO OESTE DE SANTA CATARINA
24/05/2018 | Dica do Bio-Lógico